Educação Sociedade Vila Real

Nova adega inaugurada com apresentação dos “UTAD Alumni Wine & Cheese Collection” 2023

A 6ª edição do evento “UTAD Alumni Wine & Cheese Collection” teve lugar na nova adega da universidade, sendo aproveitado o momento e a presença da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, para a inauguração oficial do edifício.

Com uma área total de 632m², a nova adega da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro pretende melhorar o ensino e a investigação na área da enologia, apresentando-se como um “laboratório” ambientalmente sustentável e com equipamentos de última geração.

No edifício agora inaugurado, estudantes e investigadores vão poder acompanhar os diferentes estágios de produção vínica, desde a fermentação ao estágio (em garrafa, cubas ou barricas), passando pelo engarrafamento.

Emídio Gomes, reitor da universidade refere o investimento de cerca de 3 milhões de euros, incluindo as obras de ampliação e melhoramento da adega e a nova área sensorial, como “oxigénio” para o continuado crescimento da universidade neste setor.

“Ampliamos a adega experimental da UTAD acrescentando-lhe uma valência moderna porque a formação especializada em viticultura e enologia é uma marca distintiva da UTAD. Investimos no que há de melhor numa adega experimental com o objetivo de, para além de estar à disposição da nossa academia, esteja também aberta ao exterior e que um conjunto alargado de empresas possam utilizar este espaço. A partir de agora temos o que há de melhor em termos de viticultura e enologia.

Somos os melhores em Portugal e queremos estar entre os melhores da Europa e do Mundo neste setor e o investimento é o oxigénio que permite alcançar esses objetivos”.

A obra foi também saudada pela Ministra da Agricultura, que sublinhou ainda a importância da instituição na formação dos melhores enólogos do país.

“Estou particularmente satisfeita porque vejo uma universidade que tem feito um trabalho notável na promoção do que é a viticultura em Portugal. A UTAD tem formado os melhores enólogos que neste momento fazem com que Portugal seja reconhecido pelo vinho que produz.

Congratulo-me com este investimento que a UTAD está a fazer, com uma adega que é também um laboratório, para poder continuar a formar melhor os nossos enólogos e podermos continuar a produzir vinhos com a excelência que fazemos”.

Com vista ao cumprimento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, a obra inclui também uma Estação de Tratamento de Águas Residuais (Fito-ETAR).Este sistema recorre a uma Solução baseada na Natureza (NbS), conceito de tratamento de águas residuais que abarca estratégias naturais que procuram mitigar as alterações climáticas. Assim, através da recuperação e reutilização do subproduto das rolhas de cortiça, esta Nbs vai permitir quea UTAD possa tratar eficazmente os efluentes gerados durante o processo de vinificação, reutilizando a água residual na irrigação de áreas agrícolas no campus, fim para o qual será ainda implementado um sistema de aproveitamento de águas pluviais.

“UTAD Alumni Wine & Cheese Collection” 2023

Com o momento alto a acontecer a meio da tarde, a edição deste ano do evento iniciou pela manhã com três workshops, um de iniciação à prova de vinhos, o segundo focado nos espumantes, terminando com o terceiro dedicado ao queijo fresco.

Quanto à coleção apresentada este ano, incluiu, pela primeira vez, um vinho e um queijo nascidos além-fronteiras, representando a internacionalização da marca “Alumni UTAD”. Criado por Luís Teixeira na Áustria, o vinho tinto foi harmonizado com o queijo de ovelhade Inês Vilarinho. O vinho branco, da enóloga Patrícia Peixoto, combinado com o queijo de cabra, produzido em Espanha por Paulo Martins. Da autoria de Daniel Fraga Fomes, oespumante foi degustado com o queijo de vaca criado por Marta Santos, enquanto o vinho do Porto, do enólogo Carlos Alves, foi acompanhado por um doce regional, a Crista de Galo.

Para o reitor, esta cerimónia é um sublinhar do orgulho que a instituição tem na sua história e nos profissionais que forma, projetando neles o futuro da universidade.

“Nada como mostrar e ter orgulho na história projetando-a para o futuro. Nós formamos alguns dos melhores enólogos do mundo e eles têm muito orgulho em vir aqui dar o seu testemunho sobre a importância da universidade na sua formação e vida profissional. Esta é a melhor forma que temos de honrar a nossa história”.

Emídio Gomes considerou ainda “inevitável” que acabasse por surgir um vinho produzido internacionalmente, lembrando que existem enólogos formados pela academia transmontana um pouco por todo o Mundo.

“Era óbvio surgir um vinho produzido fora de Portugal, a marca formativa da UTAD está presente no Mundo inteiro e essa é a melhor imagem que podemos projetar da nossa universidade”.

Já Maria do Céu Antunes aproveitou a oportunidade para recordar um encontro recente com uma antiga aluna da UTAD.

“Conhecemos aqui projetos inovadores nas áreas da produção de vinhos e de queijos, mas gostava também de contar que recentemente tive oportunidade de visitar a adega de Figueira de Castelo Rodrigo onde conheci um exemplo único da importância desta universidade. Na adega há um vinho que supostamente tinha um defeito que levava a uma alteração da sua cor, contudo uma antiga aluna da UTAD descobriu que essa é uma característica de uma casta usada na produção desse vinho, típica da beira interior, dando assim origem a um novo vinho com uma patente já registada. Esta é uma marca distintiva do trabalho que esta instituição faz”.

Edição 2024 já tem nomeados

O nome de Marcos Hehn, escolhido pelo enólogo Daniel Fraga Gomes, figurará no rótulo do espumante Alumni UTAD do próximo ano.  Natural do Porto, Marcos Hehn Pinto da Silva tornou-se vitivinicultor a tempo inteiro em final de 2009, produzindo espumantes DOP Távora-Varosa na propriedade de família em São Cosmado (Armamar).

Por indicação de Luís Teixeira, o enólogo Pedro Ribeiro vai criar o vinho tinto. Com experiências profissionais na Austrália e em Portugal, Pedro Ribeiro é CEO e enólogo no Rocim, abrangendo as regiões do Alentejo, Lisboa, Douro e Dão.

A nomeação de Patrícia Peixoto foi Tiago Garcia, que assinará o vinho branco. A trabalhar na região do Alentejo desde 2001, é atualmente enólogo da CARMIM em Reguengos de Monsaraz.

Quanto ao vinho do Porto, em 2024, será da autoria de Maria Manuel Maia, uma responsabilidade delegada por Carlos Alves. A enóloga representa a quarta geração da família Poças, sendo responsável pela produção vitícola e administração da Poças.

A passagem de testemunho da produção de queijos recaiu em Esmeralda Vieira, que assegurará uma gama de queijo de cabra. A produção acontecerá em Arcos de Valdevez, onde a engenheira agrícola desenvolveu um projeto que lhe tem permitido pôr em prática os conhecimentos adquiridos na UTAD e o gosto pelos caprinos de leite e pelas plantas aromáticas e medicinais.

Últimas Notícias

Mercado Local de Produtos da Terra arranca no próximo mês de maio

16/04/2024

UTAD regista aumento de 75% nos alunos internacionais candidatos ao próximo ano letivo

16/04/2024

Câmara de Lamego beneficia relvado do Estádio dos Remédios

15/04/2024

Festas em honra de S. Torcato em Cabaços

12/04/2024

Festival de Poesia e Música de Foz Côa celebra 40 anos e comemora os 50 anos de 25 de abril

12/04/2024

Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola regressa pelo 11ª ano consecutivo

12/04/2024

Autarquia reguense organiza caminhada noturna da liberdade

11/04/2024

Quinta do Pessegueiro volta a abrir portas para visitas ao público com novidades nos roteiros e provas

11/04/2024