Cultura Política Vila Real

Financiamento garantido para obras de conservação do edifício sede do CCRVR

Realizou-se no dia 15 de dezembro, na Câmara Municipal de Vila Real, a assinatura do contrato para financiamento e execução das obras de conservação do edifício sede do Centro Cultural Regional de Vila Real (CCRVR).

O protocolo foi assinado pela Direção Geral das Autarquias Locais, representada pela Diretora Geral Paula Costa, pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, representada pelo Diretor de Serviços de Apoio Jurídico da Administração Local Carlos Meireles, e pelo Centro Cultural Regional de Vila Real, representado pelo Presidente da Direção Hermínio da Silva Botelho. Esta cerimónia contou ainda com a presença do Secretário de Estado da Administração Local e Ordenamento do Território, Carlos Miguel, que assinou a homologação.

O Secretário de Estado explicitou que são aceites candidaturas de até 100 000 euros, classificadas em dois ramos, o património religioso e o associativo, e que o orçamento de estado dedica dois milhões de euros a este programa, havendo sempre muitas candidaturas, normalmente cerca de 150 pendentes, sendo aprovadas entre 20 a 25. O mesmo finaliza salientando que as “pequenas instituições são muito importantes para a coesão do território, são locais de encontro e junção sendo essencial terem condições para prestarem serviços e receberem pessoas.”

O Presidente do Município, Rui Santos, sublinhou que “estes apoios funcionam em articulação. A verba disponibilizada pelo Estado é de 50% e o valor restante tem de ser em função das parcerias com o município, a junta de freguesia e a própria instituição para que a obra seja uma realidade no próximo ano.” Já Hermínio Botelho justifica a necessidade de recuperar o edifício, melhorar a infraestrutura e as suas instalações por questões de segurança, destacando dois problemas: “o circuito elétrico não compatível com as normas de segurança e o telhado degradado com problemas de infiltrações graves.” Acrescenta que “este valor não é suficiente, mas estou confiante de que a Câmara vai ajudar-nos tanto quanto possível.”

O edifício do séc. XVIII que já foi paço real de Espanha no tempo das guerras absolutistas e liberais, e Património Cultural da cidade, age atualmente como Universidade Sénior, acolhendo uma centena de pessoas, além de diversas atividades culturais. Este localiza-se numa das zonas emblemáticas do Centro Histórico, o Largo de São Pedro.

O Investimento elegível da obra ascende os 99 292.98 euros e terá a comparticipação de 50% totalizando assim 49 646.50 euros.

Últimas Notícias

Festas em honra de S. Torcato em Cabaços

12/04/2024

Festival de Poesia e Música de Foz Côa celebra 40 anos e comemora os 50 anos de 25 de abril

12/04/2024

Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola regressa pelo 11ª ano consecutivo

12/04/2024

Autarquia reguense organiza caminhada noturna da liberdade

11/04/2024

Quinta do Pessegueiro volta a abrir portas para visitas ao público com novidades nos roteiros e provas

11/04/2024

Sabrosa recebeu sessão de esclarecimento dirigida aos Viticultores

9/04/2024

ACANIV encerra comemorações do 95º Aniversário do 140 Lamego

9/04/2024

Escola de Hotelaria e Turismo do Douro - Lamego abre as portas a toda a comunidade para a Open Week 2024

9/04/2024