Editorial

abril 2024

Estimados Leitores,

Temos parlamento. Temos Governo. Temos Ministros. Temos Secretários de Estado. Até críticos muito críticos tem considerado que a gestão do período pós eleitoral por parte do Primeiro Ministro tem sido boa ou muito boa e que temos um bom governo.

Agora há que deixá-los trabalhar. Porque até parece que os problemas todos do mundo nasceram após as eleições e que os diversos governos anteriores não estavam lá e que agora as oposições que apoiaram, de várias maneiras diferentes, o estado anterior nada têm a ver com o estado em que o País se encontra.

A comunicação do novo governo tem sido clara e eficiente e é mesmo muito importante que continue a ser. Porque um governo com as medidas certas a comunicar das formas erradas é uma enorme confusão.

Disse no editorial anterior que “Governos que, na década passada, ignoraram o marketing e a comunicação política e que trataram com amadorismo estes temas deram-se muito mal”.

A política é para as pessoas e está ao serviço dos cidadãos. Mas se ninguém souber explicar e detalhar o que está a ser desenvolvido e não o for capaz de fazer de forma clara e honesta dificilmente os cidadãos vão compreender o que realmente está a acontecer.

É por isso que a comunicação social e a comunicação social de proximidade com o cidadão tem vindo a ganhar canais e a ser capaz de expressar cada vez melhor as mensagens que interessam realmente às pessoas e aos políticos compete perceber que somos cada vez mais importantes e que estamos cada vez mais próximos dos cidadãos.

O quarto poder é instável e depende de grandes grupos económicos, cujas motivações nem sempre são as que contribuem para o desenvolvimento do conhecimento dos cidadãos. Por isso cabe ao poder político garantir que há igualdade de oportunidades e que a valorização que é dada às mensagens que se pretendem passar é equilibrada e justa.

Porque a capacidade de ser independente é algo que nem todos conseguem.

No caso do grupo VivaCidade desde a primeira hora que seguimos uma regra de ouro nas nossas publicações: “factos são factos, mas a opinião é livre”. E que melhor mote para celebrar Abril do que respeitar e valorizar este mote?

Últimas Notícias

Fibra ótica vai chegar a mais de 1250 famílias em Moimenta da Beira

14/06/2024

Museu de Lamego apresenta exposição Boas Raparigas nos 50 Anos do 25 de Abril

14/06/2024

Piscinas Descobertas de Lamego reabrem a 21 de junho

14/06/2024

Moncorvo apresenta programas de verão para os mais novos

14/06/2024

Crianças da Misericórdia de Lamego encerram ano letivo em festa

14/06/2024

Mais de uma centena de pilotos na Rampa de Santa Marta de Penaguião

14/06/2024

Câmara de Lamego assina contrato de financiamento para criação de Parque da Saúde

12/06/2024

Peso da Régua recebe 3,5 milhões para habitação

12/06/2024